quarta-feira, 28 de dezembro de 2011

Mídias sociais para pequenos negócios

Temos insistido no fato de que brincar de mídia social não fará nenhuma diferença no seu pequeno negócio. Portanto, vamos a outras dicas sobre como investir em mídias sociais profissionalmente.

Para isso, vamos usar o trabalho de pesquisa de uma das empresas que presta consultoria para o programa. A Articum Comunicação e Marketing traduziu as partes mais interessantes de entrevista com John Jantsch, fundador de um sistema de gestão de mídias sociais para pequenos negócios, que segundo ele é simples, efetivo, a um preço justo, não necessariamente bonito, mas que funciona, assim como uma fita adesiva, daí o nome do seu método Duct Tape Marketing.

Se compreende bem inglês, clique no vídeo abaixo. Caso contrário, veja uma parte da entrevistatal qual traduzido pela Articum.


John Jantsch from Michael A. Stelzner on Vimeo.


Que tipo de impacto as mídias sociais tiveram nos pequenos negócios?

JJ: Em primeiro lugar, as mídias sociais acrescentaram mais uma coisa que os pequenos empresários devem fazer, então, de alguma forma, está os sobrecarregando. Entretanto, para aqueles que aceitaram as mídias sociais e compreenderam que o mundo mudou, que agora eles precisam ser encontrados online mesmo que o objetivo final seja levar os clientes às suas lojas ou marcar uma consulta, acredito que as mídias sociais os ajudam a construir relacionamentos mais rápidos e mais profundos com sua clientela e com prováveis clientes, e isso é uma imensa vantagem competitiva para eles.

Você acredita que há algum tipo de corte de custos dos pequenos empresários, não só com o advento das mídias sociais, mas com a internet em geral, ao se evitar intermediários para se chegar ao público alvo?

JJ: Com certeza, principalmente com a indústria de RP. Antigamente, precisava-se ter contatos, bons contatos, em meios de comunicações e esperar que escolhessem escrever sobre você. Hoje em dia, pode-se chegar diretamente ao leitor final e de várias formas publicar o mesmo conteúdo e contar a mesma história.

Através de um blog

JJ: Sim, e através de várias outras ferramentas.

E quanto à indicações. Todos sabemos que indicações são muito importante para pequenos negócios, você tem alguma dica para aumentar o número de indicações?

JJ: A primeira, mais importante, e também mais óbvia, é: Seja mais recomendável. É a primeira coisa a ser trabalhada, nada mais adianta se você não tiver isso. Melhore a experiência do cliente durante a transação, o atendimento, tudo aquilo que surpreende e satisfaz as pessoas. Outra pequena dica que dou é: forme uma expectativa vinda de você para seu cliente, de que ele lhe indicará para outras pessoas. Comece a falar sobre isso já no começo da venda ou atendimento.

Você pode nos dar um exemplo?

JJ: Introduza a ideia de que o cliente vai ficar tão satisfeito com a compra ou serviço que, em noventa dias você entrará em contato com ele e ele continuará satisfeito e terá indicado seu negócio a pelo menos três pessoas que precisam da mesma solução. Quando se planta essa semente bem no início, é uma ótima mensagem de marketing e vai te forçar a entregar um bom produto também.

Negócios locais. Que dicas você dá para que negócios locais tenham uma boa presença maior e atraiam mais clientes?

JJ: Conversamos antes sobre ferramentas online e acho que é importante que os negócios locais abracem essas ferramentas também. Ferramentas como Google Places, Yelps e outras, para que quando as pessoas forem procurar algo naquele local – e as pessoas hoje tiram suas buscas do bolso – elas o encontrem facilmente. Como já foi dito antes, o objetivo final é levar os clientes à sua loja ou a marcar uma consulta, mas, se você não aparece no estágio de pesquisa, então, em algum nível, você não existe.

Você acredita que os pequenos negócio hoje estão florescendo ou sendo podados pela atual economia?

JJ: Bem, existem as histórias como as do Groupon, que explodiu mundialmente e virou algo imenso, e existem empresas fechando, mas, por um lado, nunca se foi tão barato abrir um pequeno negócio, hoje em dia pode-se abrir uma loja online, com poucos custos e vender globalmente.

Última pergunta: Tendências. Quais são as tendências que você vê surgir para os pequenos negócios?

JJ: Odeio soar como um disco arranhado, mas acho que a tendência de hoje é o mundo online. O que vejo de mais importante nessa tendência, entretanto, é a compreensão de que as ferramentas onlines devem ser integradas ao que se faz offline e é isso que faz essas ferramentas darem certo. Quem percebe isso vê que o marketing está se tornando mais fácil.


_______________

Os conteúdos apresentados nesse portal te inspiram e te ajudam a implementar sua presença na web 2.0?

Faça comentários no blog ou mande-nos um email (pmh@abih.com.br) sugerindo assuntos, temas e sítios eletrônicos para qualificar a nossa pesquisa.

Se estiver trabalhando nas redes socais conheça nossa página no Facebook.




terça-feira, 20 de dezembro de 2011

Tendências para 2012

A Trend Watching é especialista de renome internacional em tendências de consumo, de comportamento das empresas e oportunidades empresariais, tendo como fonte de informação consultores contratados em mais de 120 países.

Em seu relatório de tendências para 2012,  aponta 12 delas, das quais escolhemos a oitava para ilustrar o artigo de hoje. Chamada de Flawsome, em uma tradução aproximada (esse é um termo cunhado pela empresa), aqueles que falham, essa tendência diz respeito às empresas que ajem mais humanamente, portanto inclusive assumindo que cometem falhas.

Como exemplo dessa tendência, a Trend Watching lembrou que em julho de 2011, a Domino's, gigante de fast food baseada nos EUA, lançou uma campanha de vanguarda, corajosa e surpreendente. A campanha promocional, com 01 mês de duração, foi realizada na Times Square, em Nova York. A Domino's locou um enorme letreiro digital, na qual apareciam em tempo real os tweets de consumidores da marca tratando sobre o atendimento, o produto, as lojas, etc., fossem eles bons ou maus.

Legal, não? Já fez algo parecido com o seu pequeno e notável meio de hospedagem. Será que não é interessante que os seus futuros hóspedes saibam que vocês estão sujeitos a falhas, embora comprometidos a não deixá-las acontecer? É possível que isso os faça sentir mais seguros ou confiantes quanto a relação que existe entre sua comunicação e a real eficiência e valor dos seus serviços?



_______________

Os conteúdos apresentados nesse portal te inspiram e te ajudam a melhorar seu negócio?


Faça comentários no blog ou mande-nos um email (pmh@abih.com.br) sugerindo assuntos, temas e sítios eletrônicos para qualificar a nossa pesquisa.

Se estiver trabalhando nas redes socais conheça nossa página no Facebook.


segunda-feira, 19 de dezembro de 2011

Já parou de brincar?

Seu investimento de tempo com as redes sociais já deixou de ser um experimento, uma brincadeira com os amigos e ex-hóspedes? Seu perfil do Facebook não mais diz que vc é casado ou que nasceu em Curitiba ou que estudou hotelaria na Faculdade Fulano de Tal? 

Suas tweetadas deixaram de ser 100% relacionadas ao tempo no seu destino, promoções ou outras coisas que interessam apenas ao seu negócio ou a si mesmo?

Nós já falamos sobre a confusão estabelecida nas pequenas empresas sobre o papel das redes sociais. Clique aqui e leia um desses artigos anteriores.

Hoje vamos falar sobre um artigo garimpado pelo consultor do Pequenos e Notáveis, Roni Cavalcante da De Fato Comunicação.

O artigo chama-se Como o planejamento de marketing digital favorece pousadas, foi escrito pelo especialista em soluções em marketing digital para pequenas e médias empresas, James Vazques, em seu blog e começa com a seguinte afirmação, que deve se tornar um mantra para seu pequeno negócio em nossa opinião, "o objetivo do planejamento de marketing digital é integrar várias ferramentas de comunicação para web e maximizar a performance dos seus resultados".

No plano de marketing deve-se levar em consideração e definir como operar uma série de ferramentas, que possuem interconexões e devem caminhar juntas para o atingimento do seu objetivo. São elas:

Planejamento da Otimização do Website
Planejamento de Links Patrocinados (Google, Facebook, Linkedin, etc.)
Planejamento de Conteúdo
Planejamento de Campanhas Promocionais.
Planejamento de E-mail Marketing
Planejamento e Gestão de Redes Sociais
Usabilidade, Design e Programação do Site


_______________

Os conteúdos apresentados nesse portal te inspiram e te ajudam a implementar sua presença na web 2.0?

Faça comentários no blog ou mande-nos um email (pmh@abih.com.br) sugerindo assuntos, temas e sítios eletrônicos para qualificar a nossa pesquisa.

Se estiver trabalhando nas redes socais conheça nossa página no Facebook.




sexta-feira, 16 de dezembro de 2011

05 estratégicas para as empresas familiares

Sua empresa é familiar? Então, hoje temos uma série de dicas de John Davis, professor e conferencista da Harvard Business School, para a gestão de sua empresa.

Davis será um dos conferencistas no Fórum HSM Family Business, no ano que vem. Segundo ele, negociar nesse âmbito, não é como negociar entre sócios sem grau de parentesco e também é diferente de negociações existentes entre familiares, fora do contexto empresarial.

Isso porque laços emocionais de longa data e relações de dependência pautam a vida dos membros de cada família, o que faz com que “essas características levam a uma forte lealdade e sensibilidade um com o outro, mas também a uma grande reatividade em suas interações”.

Caso queira ler todo o artigo do sítio eletrônico da HSM, clique aqui. Caso contrário aí vão as dicas do especialista.

1. Analise o espaço de negociação: “No caso de negócios familiares, muitas das partes afetadas por uma negociação, ou que possam ser afetadas, estarão próximas por muito tempo”, explica.

2. Não tente “vencer” o outro lado: Uma negociação bem-sucedida geralmente envolve o ganho mútuo de vantagens. Davis considera que com negócios de família, o ganho mútuo costuma ser uma meta mais frequente e um dos aspectos competitivos desse tipo de empreendimento.

3. Entenda interesses e perspectivas das demais partes: muitas pessoas enxergam as negociações como oportunidades de influenciar e persuadir, para conseguir o que querem, o que pode minar possibilidades de ouvir e de aprender com o outro lado.

4. Evite focar em um único assunto; identifique e negocie vários assuntos simultaneamente.

5. Discuta interesses, não posições: Davis aqui diferencia as duas coisas – por posição, entende aquilo que cada uma das partes demanda; por interesse, entende as razões por detrás dessa tomada de posição.

Compreende bem inglês? Então veja esse vídeo curto, mas elucidador sobre os desafios das empresas familiares.




_______________

Os conteúdos apresentados nesse portal te inspiram e te ajudam a melhorar a gestão do seu pequeno negócio de hospitalidade?

Faça comentários no blog ou mande-nos um email (pmh@abih.com.br) sugerindo assuntos, temas e sítios eletrônicos para qualificar a nossa pesquisa.

Se estiver trabalhando nas redes socais conheça nossa página no Facebook.



terça-feira, 13 de dezembro de 2011

Rent a Local Friend

Seu pequeno meio de hospedagem está em destino identificado com ecoturismo, turismo de aventura ou ecoturismo? Se sim, isso significa que há uma necessidade fundamental dos serviços de guia de turismo ou condutores de visitantes, certo?

E deixe-nos advinhar, se o caso é que o seu PMH esteja localizado em um destino ainda não localizado nos mercados internacional ou nacional. Não há disponibilidade de guias sempre que você precisa, correto?

Ou, se está numa capital cosmopolita, e tem um perfil de hóspedes exigente, talvez nem sempre encontre aqueles guias que você confia disponíveis, não é?

Então, seguindo a filosofia do faça você mesmo, uma vez que é empresário ou empresária do setor há um bom tempo, conhece bem os principais atrativos, a história da cidade, seus personagens, porque não guiar seus hóspedes quando não houver disponibilidade de guias.

Isso, evidentemente, em se tratando de atividades que não envolvam riscos para os visitantes, uma vez que você, provavelmente, não tem a capacitação necessária para desenvolver um sistema de gestão da segurança, ou prestar primeiros socorros caso ocorra um acidente.

Essa é, mais ou menos, a proposta de um site famoso no mundo inteiro, segundo reportagem de Felipe Lobo Barroca para o portal O Eco. Clique aqui para acessar a matéria.

A idéia do Rent a Local Friend é a de juntar num mesmo sítio eletrônico, informações sobre destinos ao redor do mundo, no qual os potenciais turistas possam contratar um guia local, jovem e que o faça se sentir em casa a milhares de quilômetros do lar verdadeiro.

No Brasil, o sítio criado por uma jornalista conterrânea já conta com local friends em Belo Horizonte, Brasília, Curitiba, Florianópolis, Niterói, Rio de Janeiro e São Paulo. Além disso, em outras tantas cidades ao redor do mundo, como Buenos Aires, Santiago, Cidade do México, Miami, Lisboa, Londres, Berlim, Nova Déli, Johanesburgo e Sidney.

Interessante, não?

___________________

Os conteúdos apresentados nesse portal te inspiram e te ajudam no seu esforço para melhorar a competitividade do seu PMH e colaborar com o desenvolvimento do seu destino?


Faça comentários no blog ou mande-nos um email (pmh@abih.com.br) sugerindo assuntos, temas e sítios eletrônicos para qualificar a nossa pesquisa.

Se estiver trabalhando nas redes socais conheça nossa página no Facebook.

sexta-feira, 9 de dezembro de 2011

Email de venda

Seus emails marketing funcionam quando você está vendendo as diárias do seu pequeno meio de hospedagem?

Mesmo que você consiga um número considerável de respostas, será que podemos pensar numa meta ousada?

Segundo Fábio Vieira, colaborador do sítio eletrônico Administradores, é preciso saber o que é eficaz para seu cliente e despertar interesse do mesmo em seu produto, não deixar dúvidas sobre o que está sendo oferecido, mostrar os benefícios e os valores agregados da compra e finalmente informe os canais de contato e agradeça a atenção.

Dessa forma você conseguirá informar com rapidez, clareza e demonstrará que está jogando limpo, portanto sem outras condições ou cláusulas escondidas na mensagem.

Os resultados dessa abordagem com o público alvo adequado podem ser os seguintes.

Que seu cliente se sinta respeitado pela abordagem.
Que seu cliente sinta confiança, pois sabe que uma pessoa que põe seu nome em primeiro lugar, é uma pessoa que não tem medo do que diz.
Que seu cliente leia seu curto e-mail e tenha interesse em uma demonstração.
Que seu cliente entenda que seu produto resolverá as situações esperadas.
_______________

Os conteúdos apresentados nesse portal te inspiram e te ajudam a melhorar as ações de marketing do seu pequeno negócio?

Faça comentários no blog ou mande-nos um email (pmh@abih.com.br) sugerindo assuntos, temas e sítios eletrônicos para qualificar a nossa pesquisa.

Se estiver trabalhando nas redes socais conheça nossa página no Facebook.


quinta-feira, 8 de dezembro de 2011

Inovação e sustentabilidade = competitividade

Você acredita que deslocamentos são uma questão importante num destino turístico? Será que um destino é mais competitivo se os turistas conseguirem chegar com rapidez, sem situações de stress e com preço justo aos atrativos que deseja visitar, desde o aeroporto até o hotel, entre o hotel e um restaurante ou uma casa noturna?

Os gestores públicos do maior destino turístico do mundo acreditam que sim. Paris, que já inovou com o Vèlib, o sistema de aluguel de bicicletas, que você pega em um ponto da cidade e devolve em outro ponto próximo aquele do seu destino, inaugurou essa semana outro sistema inovador.

Autolib - sistema de aluguel de carros elétricos

O Autolib é sistema de aluguel de carros 100% elétricos, que tem o objetivo de reduzir a poluição da cidade e de seus arredores. A França é o primeiro país no mundo a implantar o sistema.

Inicialmente, o Autolib conta com 250 carros e 250 estações espalhadas por Paris e 45 por periferias da cidade. Até meados de 2012, o sistema planeja ter mais de 3 mil carros e 1,1 estações.

O sistema oferece um plano de assinaturas anual, que custa 144 euros (R$ 346), um semanal (15 euros) e um diário (10 euros). Cada meia hora de utilização do carro custa entre 5 e 7 euros (R$ 12 a R$16), de acordo com o plano escolhido.



Vélib - sistema de aluguel de bicicletas

Também de acordo com matéria do portal Terra, cerca de 20,6 mil bicicletas estão em uso no sistema Vélib', em Paris, distribuídas por mais de 1,45 mil postos de auto-atendimento para a locação. Os postos estão posicionados a intervalos de cerca de 300 metros, e seu número é quatro vezes maior que o das estações de metrô - mesmo em uma cidade tão bem servida por seu serviço de metrô.

No primeiro ano do serviço, informa o governo de Paris, 27,5 milhões de jornadas de bicicleta foram realizadas nesta cidade de cerca de 2,1 milhões de habitantes, muitas das quais por pessoas que usam as bicicletas diariamente para chegar ao trabalho. Em média, há 120 mil viagens por dia. E em 27 de julho, quando a Volta da França de ciclismo for concluída, na capital francesa, 365 afortunados usuários do Vélib serão sorteados para acompanhar os competidores por alguma distância e cruzar a linha de chegada.

___________________

Os conteúdos apresentados nesse portal te inspiram e te ajudam no seu esforço para melhorar a competitividade do seu PMH e colaborar com o desenvolvimento do seu destino?

Faça comentários no blog ou mande-nos um email (pmh@abih.com.br) sugerindo assuntos, temas e sítios eletrônicos para qualificar a nossa pesquisa.
Se estiver trabalhando nas redes socais conheça nossa página no Facebook.

Vèlib - sustentabilidade = inovação = competitividade




Autolib - sustentabilidade = inovação = competitividade




quarta-feira, 7 de dezembro de 2011

Crowdsourcing

Crowdsourcing, segundo o Wikipedia, é o ato de realizar tarefas por um grupo de pessoas ou comunidade (multidão) através de uma chamada aberta, quando tradicionalmente essa tarefas seriam desempenhadas por indivíduos específicos.

Jeff Howe estabeleceu que o conceito de crowdsourcing depende essencialmente do fato de que, porque é um convite aberto a um grupo de pessoas, reúne aqueles que estão mais aptos a executar tarefas, resolver problemas complexos e contribuir com idéias mais relevantes e modernas.

Nós entendemos, portanto, que discutir sobre os problemas de um destino, a partir de uma chamada aberta, pode trazer idéias inovadoras, relevantes e modernas.

No mesmo sentido, discutir os problemas da cadeia produtiva ou sobre a qualificação dos seus serviços e a capacitação da sua equipe, a partir do crowdsourcing pode ser surpreendente.

Como fazer isso? Veja a palestra do Gustavo Mota a seguir e discuta com seus colegas empresários como trabalhar com crowdsourcing, porque a colaboração em massa está mudando a forma como vivemos, e você não quer deixar de pegar essa onda, quer?

Este é mais um conteúdo que pegamos emprestado da Endeavor Brasil. Coloque o sítio eletrônico deles nos seus favoritos. Vale muito a pena.

A Endeavor Brasil publica uma completa plataforma de conteúdo e interação para empreendedores brasileiros, trazendo para o meio digital uma experiência de 10 anos de operação no país.



___________________

Os conteúdos apresentados nesse portal te inspiram e te ajudam no seu esforço para melhorar a competitividade do seu PMH e colaborar com o desenvolvimento do seu destino?

Faça comentários no blog ou mande-nos um email (pmh@abih.com.br) sugerindo assuntos, temas e sítios eletrônicos para qualificar a nossa pesquisa.

Se estiver trabalhando nas redes socais conheça nossa página no Facebook.


Cias. aéreas brasileiras

Gigantes brasileiras em parceria
com gigantes estrangeiras
A Delta Airlines, gigante da aviação aérea norte americana comprou lote de ações da Gol Linhas Aéreas, passando a ter participação minoritária estratégica com direito a um representante no Conselho de Administração da Gol. O investimento é da ordem de S$ 100 milhões na empresa brasileira.

A parceria entre as duas cias. aéreas acontece no mesmo momento da fusão entre a TAM, principal rival da Gol, e a Lan Chile, que deverá criar a maior empresa da América Latina no setor.

terça-feira, 6 de dezembro de 2011

Mídia espontânea

Mídia espontânea = aumento da demanda
Meios de comunicação estão à procura de novos conteúdos. Diariamente. Destinos turísticos estão à procura de novos turistas. Diariamente.

Poucos destinos turísticos no Brasil, no entanto, conseguem se organizar para explorar essa demanda dos veículos de comunicação. Destinos turísticos consolidados na Europa e nos EUA, e mesmo na Ásia ou na África, "inventam" motivos para produzir conteúdos a todo momento.

Festivais de cultura popular, eventos musicais, comida ou bebida locais, a produção para a locação de um novo filme, a inauguração de novas infraestruturas em um parque nacional, enfim, um monte de motivos podem ser usados para ajudar os veículos de comunicação a produzir conteúdos e consequentemente promover o seu destino.

Isso pode significar inclusive, a veiculação em um veículo de imenso alcance, com produção de primeira qualidade, como no exemplo do Guardian. Clique aqui e veja como a produção de saque se transformou em um conteúdo de primeiríssima qualidade, extrapolando os limites da bebida alcóolica para outros tantos elementos da cultura japonesa.

_______________

Os conteúdos apresentados nesse portal te inspiram e te ajudam no seu esforço para colaborar com a estratégia de marketing do seu destino?


Faça comentários no blog ou mande-nos um email (pmh@abih.com.br) sugerindo assuntos, temas e sítios eletrônicos para qualificar a nossa pesquisa.

Se estiver trabalhando nas redes socais conheça nossa página no Facebook.


segunda-feira, 5 de dezembro de 2011

Sofisticação nacional

Não há outra bebida mais popular no mundo. No Brasil está no topo disparadamente. Por isso mesmo, praticamente, nenhum estabelecimento comercial ligado à hospitalidade no Brasil se abstém de oferecer algumas marcas em seu cardápio.

Uma tendência, no entanto, ainda não se popularizou como poderia, embora exista uma demanda crescente, nem sempre acompanhada por preços competitivos. Essa tendência é a da popularização e da oferta crescente de bares, restaurantes e meios de hospedagem que incluem em seu cardápio marcas sofisticadas, cervejas importadas, industriais ou artesanais.

A primeira das mudanças está no fato de que, agora, um bom número de brasileiros já bebe cervejas pale ale, red ale, strong ale, weissbier, dunkel, além das famosas pilseners.

Se você não sabe o que são esses nomes, quem sabe está na hora de começar a estudar sobre o assunto. Com certeza alguns de seus hóspedes vão agradecer.

Se você quiser começar pequeno, enquanto aprende sobre, uma boa opção pode ser o clube de cervejas Have a Nice Beer, uma empresa focada no desenvolvimento da cultura cervejeira no Brasil, entregando mensalmente na casa dos seus associados as melhores cervejas do mundo.

_______________

Os conteúdos apresentados nesse portal te inspiram e te ajudam a aumentar a competitividade do seu pequeno negócio de hospedagem ?


Faça comentários no blog ou mande-nos um email (pmh@abih.com.br) sugerindo assuntos, temas e sítios eletrônicos para qualificar a nossa pesquisa.

Se estiver trabalhando nas redes socais conheça nossa página no Facebook.




sexta-feira, 2 de dezembro de 2011

Hotel Canto das Águas

Hotel Canto das Águas - Lençóis-BA
Criatividade = Sustentabilidade
O Hotel Canto das Águas, localizado em Lençóis, a capital da Chapada Diamantina na Bahia, foi o primeio meio de hospedagem brasileiro a se certificar na norma de sustentabilidade ABNT NBR 15401.

Dentre as ações de responsabilidade ambiental e social que o hotel desenvolve, podemos destacar:
Apoio financeiro mensal a ONGs locais: Grãos de Luz/Griô (vencedora do premio Itaú – Unicef 2004), creche Mãe Fifa, Clube de mães.

Utilização de produtos Biodegradáveis pela Governança, Cozinha e Lavanderia.


Coleta seletiva de lixo, com resultado financeiro da venda para funcionários envolvidos.

Sistema de aquecimento solar em todos os apartamenos.

Outra postura interessante do hotel é sua contribuição para o desenvolvimento do setor. Como exemplo disso, são os maiores colaboradores na plataforma de aprendizagem do Pequenos e Notáveis.

Uma de suas colaborações foi tão bacana, que resolvemos dedicar um artigo a ela. Portanto, vamos ao texto que o Ramiro publicou no portal, na íntegra.


__________________________________


Tenho constantemente dito nesse fórum que a criatividade é um dos grandes aliados de quem deseja aplicar idéias sustentáveis a seu negócio, e agora vou trazer mais alguns pequenos exemplos tanto aqui do nosso emprendimento como também de empresas parceiras aqui da Chapada Diamantina para servir de exemplo aos amigos Pequenos & Notáveis.

Um dos itens solicitados pela norma de sustentabilidade ABNT NBR 15:401 é trazer até o cliente elementos da culinária, cultura e artesananto locais. Nós fornecemos um kit lanche para nossos hóspedes levarem para os passeios, e como não poderia deixar de ser, incluímos esse ato dentro do nosso plano de sustentabilidade.

Todas as embalagens usadas nos lanches são retornáveis, a sacola do kit lanche é de tecido de algodão crú, no kit incluímos um item regional que é a "Farofa de Garimpeiro" uma farofinha de carne seca, que leva o visitante a conhecer o que o garimpeiro comia enquanto pegava diamantes na serra. Incluímos ainda um pequeno potinho com mel em favo que é adquirido junto aos apicultores do Vale do Capão, mesmo lugar de onde vem a banana passa orgânica que também acompanha nossa merenda de trilha. As garrafinhas de água mineral que são servidas por nossos garçons no restaurante do hotel, são reutilizadas levando o suco do kit lanche.

Viram como idéias simples podem fazer diferença?

Um outro exemplo interessante ainda tratando de lanche de trilha é uma idéia posta em prática pela agência de turismo Nas Alturas aqui na nossa cidade. Esta empresa adquiriu sacolas de papel 100% reciclado, e mesmo assim quando a sacolinha retorna do passeio após o uso , eles mais uma vez reciclam esse material fazendo as pastas que são entregues com material promocional da agência em feiras e eventos de turismo.

Parece pouco, mas conta no final de tudo.

Espero ter ajudado vocês a compreenderem que a grande sacada é inventar coisas simples mas que sejam práticas e utilizáveis.


Sempre por aqui

Ramiro.




Vista do Hotel Canto das Águas, exemplo de busca pela sustentabilidade para meios de hospedagem brasileiros, no bacanérrimo destino de Lençóis na Bahia


quinta-feira, 1 de dezembro de 2011

Pequenos e Notáveis em Cuiabá

Workshop Pequenos e Notáveis
Cuiabá-MT
O Workshop de Cuiabá encerra a seqüência de 32 eventos com chave de ouro. Com a participação da equipe do SEBRAE/MT Marisbeth Maria Gonçalves, Gestora de turismo e Paulo Eduardo, Gestor de Projetos, o Presidente da ABIH/MT, Luiz Verdum e a mobilizadora local, Anivalda, o evento bateu recorde de publico com 95 participantes na parte da manhã e 65 a tarde.

Estiveram representantes meios de hospedagem de Cuiabá e região metropolitana e ainda de Poconé (Pantanal Norte) e Chapada dos Guimarães.

Na abertura, Marisbeth afirmou que o Sebrae está investindo na implementação da norma de sustentabilidade para meios de hospedagem com previsão de subsídio para certificação dos empreendimentos.

Luiz verdum ressaltou a importância do aumento de competitividade no setor com a abertura de 15 novos empreendimentos em Cuiabá.

Cuiabá encontra-se no desafio de conquistar o espaço de capital competitiva com o agravante de uma infra estrutura publica deficiente e mão de obra qualificada em total escassez. A Cidade corre contra o tempo para sediar a Copa 2014.

O workshop acontece no prédio novo do SEBRAE/MT exemplo de boas práticas em sustentabilidade ambiental.

Auditório do SEBRAE/MT em Cuiabá esteve sempre cheio durante Workshop Pequenos e Notáveis

quarta-feira, 30 de novembro de 2011

Pequenos e Notáveis em Aracaju

Workshop Pequenos e Notáveis
Aracaju-SE
Em Aracaju, as oficinas e discussões sobre competitividade, sustentabilidade e marketing acontecem na sede do SEBRAE /SE.

Contamos com a participação de 18 representantes de meios de hospedagem de Aracaju, Pirambu e Piranhas (Alagoas). Na abertura tivemos a fala da Presidente da ABIH/SE, Katia Gadelha e do Diretor Administrativo Luciano Leal, além da representante do SEBRAE/SE Bianca Faria.

Na manhã foi trabalhado o tema Sustentabilidade com troca de experiências e exemplos de práticas em meios de hospedagem em todo país. A tarde, com mais participantes, o tema competitividade aumentou ainda mais a participação dos empresários e gestores.


terça-feira, 29 de novembro de 2011

Informação = aumento de competitividade

Seu pequeno meio de hospedagem está em uma das cidades sede do mega evento que vamos sediar em 2014? Ou umas dessas cidades é portão de entrada para seu destino?

Então saiba que o Ministério do Turismo desenvolveu um competente sítio eletrônico com informações sobre esses destinos. Clique aqui.

Você pode linkar esse sítio no do seu PMH para que seus potenciais hóspedes tenham acesso a informações sobre atrativos, gasttronomia, artesanato e acessar vídeos promocionais sobre o destino.

A seguir um dos vídeos produzidos pelo MTur.





_______________

Os conteúdos apresentados nesse portal te inspiram e te ajudam a contribuir com o marketing do seu destino e do seu pequeno negócio de hospedagem ?


Faça comentários no blog ou mande-nos um email (pmh@abih.com.br) sugerindo assuntos, temas e sítios eletrônicos para qualificar a nossa pesquisa.

Se estiver trabalhando nas redes socais conheça nossa página no Facebook.


segunda-feira, 28 de novembro de 2011

Internet e mídias sociais

Não é mais novidade para qualquer empresário antenado a importância da Internet e das mídias sociais para o marketing das empresas. Saber como interagir com essas ferramentas e como tirar o maior proveito delas, no entanto, ainda é um objetivo distante para a maioria das pequenas empresas.

Tratamos aqui neste portal, algumas vezes sobre o assunto.

Hoje, no entanto, vamos trazer alguns números sobre a utilização de Internet e de mídias sociais no Brasil, com o objetivo de ratificar a importância de estudar, obter informações e interagir na Web 2.0.

Segundo o IBOPE Nielsen Online, em notícia publicada no ibope.com.br, o total de pessoas com acesso a Internet no Brasil chegou a 77,8 milhões. Desse total 45,4 milhões navegam mensalmente de casa ou do local de trabalho. A média mensal de páginas por pessoa foi de 3.134, enquanto o tempo de uso do computador com internet, incluindo aplicativos, somou em agosto 69 horas por pessoa.

Imagine que uma pessoa se ocupe 40 horas por semana com seu trabalho. Isso dá 320 horas por mês, certo? 69 horas de dedicação a Internet é cerca de 21% disso. Considerável, não?


_______________

Os conteúdos apresentados nesse portal te inspiram e te ajudam a construir uma atmosfera de inovação no seu pequeno negócio de hospedagem ?

Faça comentários no blog ou mande-nos um email (pmh@abih.com.br) sugerindo assuntos, temas e sítios eletrônicos para qualificar a nossa pesquisa.

Se estiver trabalhando nas redes socais conheça nossa página no Facebook.


sexta-feira, 25 de novembro de 2011

Financiamento de projetos - 65 indutores

Ministério do Turismo abriu programa no Portal de Convênios (Siconv) para que municípios dos 65 destinos indutores de desenvolvimento regional enviem propostas de obras de infraestrutura turística a serem analisadas e, se aprovadas, financiadas pela pasta.

Serão selecionadas propostas que contemplem todas as fases de desenvolvimento de projeto, inclusive estudos preliminares, projeto básico, licenciamento e aprovação e que envolvam condicionantes ambientais, sociais, legais e demais aspectos supervenientes. As propostas selecionadas “serão encaminhadas para desenvolvimento dos projetos, com suporte orçamentário da União/Ministério do Turismo, transferências governamentais por meio de contratos de repasse com a Caixa Econômica Federal, na forma disciplinada pela Portaria Interministerial nº 127, de 29/05/08, e contrapartidas de acordo com os percentuais estabelecidos na Lei 12.309 de 9/8/2010 – LDO/2011. Licitação pública, segundo os ditames da Lei 8.666/93”.

Junte-se aos seus colegas e intermedie uma conversa com os órgãos oficiais de turismo do seu destino para entender quais projetos estão sendo desenhados e se há como ajudar.

A&B

O Diário do Turismo, motivado pelas notícias envolvendo casos descobertos pela vigilância sanitária, publicou interessante entrevista com a nutricionista Gabriela Bodini, diretora da FeB Quality, tratando sobre o setor de alimentação e bebidas em meios de hospedagem.

Clique aqui para ler a entrevista.

quinta-feira, 24 de novembro de 2011

Pequenos e Notáveis em Paranaguá

Workshop Pequenos e Notáveis
Paranaguá - Paraná
O workshop em Paranaguá foi realizado na ACIAP (Associação Comercial de Paranaguá) e contou com a participação de 18 pessoas, gestores públicos, representantes de associações e empresários de meios de hospedagem de Paranaguá, Matinhos, Morretes, Guaratuba e Pontal.

Na abertura tivemos a fala do presidente da ABIH/PR, Henrique Lenz, além da presença de representante da Paraná Turismo e do representante da ACIAP e também hoteleiro Célio Reis.

Houve no inicio uma pequena palestra da coordenadora de projetos de hotéis do Sistema Amadeus, Luciana, que apresentou a parceria com a ABIH para disponibilizar sistema de reservas para pequenos meios de hospedagem.

Na parte da manhã ainda foi trabalhado o tema Sustentabilidade com a troca de experiências entre os participantes, além da pesquisa diagnóstica aplicada. A tarde o tema foi Competitividade, onde foram abordados temas como a importância da inovação para o aumento da competitividade dos empreendimentos.

Pequenos e Notáveis em Conceição do Almeida

Workshop Pequenos e Notáveis
Conceição do Almeida - Bahia
Realizou nos dias 23 e 24 de novembro o workshop Pequenos & Notáveis no município de Conceição do Almeida, região do Recôncavo Baiano.

O evento foi um sucesso na mobilização de participantes, contando para isso com a ajuda de Maurício Coni, Diretor de Indústria e Comércio da Prefeitura de Conceição do Almeida e da Dilma Alvarez, empresária e que atua como captadora de associados para a ABIH/BA.

Em números o workshop apresentou a presença de 44 participantes, dentre estes, gestores e colaboradores de 21 pequenos meios de hospedagem.

O workshop foi realizado no Hotel Fazenda São Geraldo, que além do apoio com a cessão do espaço e da estrutura para o evento, disponibilizou a hospedagem para a equipe do Programa.

O seminário contou ainda com a presença do prefeito de Conceição do Almeida, Sr. Adaílton Campos Sobral e do representante da Unidade Regional do SEBRAE de Santo Antonio de Jesus, Sr. Carlos Henrique Nunes de Oliveira.
No segundo dia do workshop Pequenos e Notáveis, no município de Conceição do Almeida, foram apresentados temas relacionados a acesso ao mercado e marketing.

O grupo de participantes trocou experiências e idéias sobre fortalecimento do associativismo e da regionalização do turismo.

Quanto à regionalização, há uma percepção que os municípios devem trabalhar de forma integrada, desenvolvendo ações conjuntas de marketing para a atração de turistas para o Recôncavo Baiano.

Em relação ao associativismo, o workshop contou hoje com a importante participação do Sr. Marcelo Sousa, diretor de interiorização da ABIH/BA. A entidade entende que a realização deste workshop é uma oportunidade para reforçar a presença da ABIH na região, fortalecendo sua representatividade no setor.

Outra solução levantada é da criação de uma associação de meios de hospedagem da região do Recôncavo Baiano. O grupo de participantes aproveitou o momento do encontro para encaminhar uma agenda de ações e demandas que fortaleçam a organização e a mobilização do setor na região.

Nesse contexto, aproveitou-se a presença do Sr. José Elio do SEBRAE de Salvador, para que o grupo passasse as demandas para região, dentre elas:
- O desenvolvimento de uma Central de Negócios para o setor de turismo da região do Recôncavo;
- O desenvolvimento de um calendário de cultura e festividades da região;
- Qualificações para o setor.
A região conta com potencial para o turismo rural, com vários empreendimentos atuando nesse segmento. Além disso, possui como forte atrativo as festas de São João no mês de junho, consideradas entre as maiores da Bahia.

O município de Santo Antonio de Jesus é considerado capital da região do Recôncavo e, por ser o maior centro comercial, possui vários empreendimentos voltados para o turista de negócios.

Pequenos e Notáveis em Bonito

Workshop Pequenos e Notáveis
Bonito - Mato Grosso do Sul
O workshop Pequenos e Notáveis aconteceu nos dias 23 e 24/11 na Câmara Municipal de Bonito. Participaram do evento 22 empresários, o Sebrae e a Secretaria de Turismo local.

O secretario de turismo, senhor Augusto Mariano fez a abertura do evento juntamente com o senhor Adelino Costa, do Sebrae local.

O secretario reforçou a importância do workshop em função da nota obtida pelo destino no item “capacidade empresarial” do Estudo de Competitividade do Ministério do Turismo. E enfatizou a importância do hoteleiro como anfitrião do destino.

Os empresários reforçaram também a importância do conteúdo e sentiram a necessidade da presença de outros parceiros do trade local em função das demandas que o destino possui para seu desenvolvimento e que estão sendo debatidas durante o workshop.

Bonito firmou-se no cenário nacional como um dos melhores destinos de ecoturismo do Brasil, não só por sua ecologia e beleza dos atrativos turísticos, mas também por sua organização e qualidade de serviços. Para isso a responsabilidade dos empresários é grande.

quarta-feira, 23 de novembro de 2011

Inovação # Novidade

A revista eletrônica Exame, da Editora Abril, publicou muito interessante matéria sobre a cultura da inovação, da qual já falamos aqui antes.

Segundo a matéria, estimular o trabalho coletivamente e tolerar erros fazem parte do processo de inovação, inclusive porque os mais inovadores em qualquer aspecto da sociedade erraram muito antes da eureka. O americano Thomas Edison, um dos maiores inventores de todos os tempos, levou anos e mais de mil tentativas para chegar à sua maior inovação, a lâmpada.


Não confunda inovação e novidade
Implantar uma coisa nova na empresa não significa que ela seja inovadora. “Inovação é diferente de novidade. As pequenas empresas têm muita sede de buscar coisas novas. Inovação é fruto de processos e nessas empresas eles nem sempre estão bem definidos”. Para não confundir, lembre-se que inovação parte do princípio de que existe um objetivo a ser alcançado. Para isso, existe um cronograma e pontos de checagem, que definem a direção e a velocidade certas para chegar ao resultado esperado.

Espalhe a inovação
Além de estar no DNA do empreendedor, a inovação precisa estar em todo canto da empresa.

Estimule a coletividade
Um ambiente de trabalho informal, claro e alegre é ponto positivo para que as pessoas se sintam estimuladas a inovar.

Saiba escutar
Quando o dono da empresa é também quem controla as decisões do negócio, pode ser difícil conseguir inovar

Tenha métricas de inovação
Mais do que seguir todas essas dicas, é preciso saber medir como isso afeta, de fato, o seu negócio.
_______________

Os conteúdos apresentados nesse portal te inspiram e te ajudam a construir uma atmosfera de inovação no seu pequeno negócio de hospedagem ?

Faça comentários no blog ou mande-nos um email (pmh@abih.com.br) sugerindo assuntos, temas e sítios eletrônicos para qualificar a nossa pesquisa.

Se estiver trabalhando nas redes socais conheça nossa página no Facebook.


terça-feira, 22 de novembro de 2011

Trilha sonora do destino

Qual música se parece com aquela praça super bacana do seu destino? Quando se aproxima daquele monumento que relembra um período negro da história da sua cidade, que sons vem à sua mente?

Uma dupla de músicos, de Washington D.C., chamada Blue Brain resolveu levar o soundtracking - algo como a produção de trilhas sonoras - a um "lugar" inédito. Produziram a trilha sonora do Central Park em New York e a integraram a um aplicativo para smartphones.

Segundo Rachel Tepper, repórter do Huffington Post, um jornal eletrônico de Washington, o aplicativo funciona da seguinte maneira: quando você se aproxima de uma área, ouve um trecho de música, que vai mudando à medida que você se move. Em algumas partes do parque a melodia é a mesma, mas a peça começa a incorporar diferentes instrumentos, diferentes níveis de volume e outras variações. Quando se desloca para outras áreas do parque, as melodias podem mudar completamente. A maneira como a música irá mudar depende dos caminhos que você percorre através do parque, mas o aplicativo é projetado para acompanhar qualquer que seja a mudança de percurso.

Que tal se juntar a outros empresários do seu destino e contratar músicos e programadores de aplicativos para fazer o mesmo?


Central Park (Listen to the Light) - A New Location Aware Album by BLUEBRAIN from BLUEBRAIN on Vimeo.



________________________

Esse artigo te ajudou a pensar sobre a competitividade do seu destino?

Faça comentários aqui ou mande-nos um email (pmh@abih.com.br) sugerindo assuntos, temas e sítios eletrônicos para qualificar a nossa pesquisa.

Se estiver trabalhando nas redes socais conheça nossa página no Facebook.




Pequenos e Notáveis em Vitória

Pequenos e Notáveis em Vitória - ES
Em Vitória, o Workshop Pequenos e Notáveis acontece na programação do Sabores 2011 - 11º Congresso e Feira de Bares, Restaurantes, Hotéis e Similares.

Os gestores e empresários que participam do workshop são de Anchieta, Cariacica, Colatina, Fundão, Guarapari, Linhares, Vila Velha e Vitória.

No primeiro dia, contamos com 18 participantes com a expectativa de novos conhecimentos, em especial sobre sustentabilidade e posicionamento no mercado.

Na ocasião, os participantes foram estimulados a repensar e refletir sobre gestão de água, energia e resíduos em seus empreendimentos. Ao fim do primeiro dia, evidenciou-se a importância de trabalhar de forma cooperada e da valorização da cultura local para promoção do destino como um todo.

A imprensa local, responsável pela cobertura da feira, esteve no workshop e entrevistou algumas pessoas, dentre os empresários e instrutores das oficinas.